Sunday, February 17, 2013

Aniversários e facebook

Imagem: YourVectors
Tal como a maioria das funcionalidades do facebook, a notificação dos aniversários dos utilizadores que fazem parte da tua rede não é nenhuma novidade. Ainda hoje recebo semanalmente um e-mail do hi5 (sim, um dia terei que cancelar a minha conta, mas só a chatice de iniciar esse processo dá-me preguiça para o fazer) com as datas dos próximos aniversariantes. Desejar um feliz aniversário a alguém através do seu mural no facebook tornou-se num paradigma social tão estabelecido que chegou mesmo a tornar obsoleto o envio de mensagens por telemóvel.

Hoje em dia são raras as pessoas que mantém uma agenda com as datas de aniversário dos familiares e amigos, e mesmo aquelas que guardam essas datas no telemóvel são um número que apenas não diminui pois as aplicações de calendários dos smartphones têm ligação com os contactos do facebook e mantém as datas actualizadas sem haver qualquer necessidade de as programar manualmente. Tornámo-nos dependentes desta rede social para nos lembrarmos dos aniversários das pessoas que nos são próximas. Eu próprio confesso já ter sucumbido a este trágico facilitismo.

No ano passado, esqueci-me do aniversário de um amigo meu, chegando mesmo a deixar passar várias semanas antes de finalmente me lembrar dele, simplesmente porque ele não possui essa notificação visível no seu perfil. Eu costumava não precisar de nenhum auxiliar de memória pois simplesmente decorava os aniversários daqueles que me eram próximos, mas hoje o meu cérebro elimina essa informação pois a vê como desnecessária visto que o facebook tratará de me avisar quando a data se aproximar. Como é óbvio, ainda existem algumas pessoas das quais posso dizer a data com precisão sem ter que recorrer a nenhuma cábula, mas elas são hoje em dia um grupo muito restrito.

A massificação do facebook ajuda-nos a lembrar com maior facilidade dos aniversários da nossa rede de contactos, mas também criou uma face bem mais sinistra na espada de dois gumes que é o acto social de dar os parabéns a alguém. Se é fácil e gratuito felicitar alguém através do facebook, também é mais inaceitável e difícil de justificar quando nos esquecemos de o fazer. Visto que ao contrário do hi5, o facebook não envia e-mails a notificar sobre quem vai fazer anos nessa semana, podemos sempre afirmar que não estávamos online nesse dia, contudo, o facto desta rede social estar interligada com a agenda do nosso smartphone, deita essa justificação por terra abaixo, além de que, raro é o utilizador que não visita o facebook pelo menos uma vez por dia.

Se, de certa forma, o acto de nos lembrarmos do aniversário de alguém é agora pouco valorizado, ao optarmos por não o fazer, corremos o risco de que a outra pessoa veja isto como um insulto ou como uma falta de consideração. Eu não ligo muito às mensagens de parabéns, gosto de as receber, mas compreendo que a maioria não foram dadas porque se lembraram de mim, mas simplesmente porque foram notificados de tal. Tudo bem, não espero que os meus 500 contactos saibam de cor a data do meu aniversário. Contudo, quando alguém, principalmente alguém que me é próximo, se esquece ou não o faz, interpreto que tal aconteceu ou por motivos de força maior, caso eu e a pessoa estejamos em bons termos, ou então porque optaram deliberadamente por se “esquecerem” de mim. Já tive pessoas que chegaram mesmo a afirmar que não me deram os parabéns porque “não ligam a essas coisas”. Bom, visto que eu é que faço anos, a única coisa que importa é que eu “ligo a essas coisas” e por uma questão de respeito deviam lamentar-se por se terem esquecido em vez de encontrarem desculpas esfarrapadas sob perspectivas tão egocêntricas.

Eu gosto de ser prático nestas situações. Apenas felicito aqueles que me são próximos e aqueles que, embora não passem de conhecidos ou colegas, se lembraram do meu aniversário. Com todos aqueles que se esqueceram e não o justificaram, retribuo de igual modo, sendo que até hoje, ainda ninguém se deve ter apercebido disso, ou então simplesmente não sentem necessidade de que me lembre deles nos seus dias de aniversário.

Pondo de lado a minha visão pessoal, felicitar alguém pelo facebook não só é gratuito, como demora apenas pouco mais de dez segundos e permite aos utilizadores serem criativos, recorrendo aos infinitos recursos que a internet lhes proporciona. Desde cartões personalizados, a músicas, vídeos, fotos, memes ou simples frases inspiradores, existem imensas opções e métodos personalizados para dar os parabéns a alguém. Algo que nenhuma mensagem ou MMS consegue igualar, com a vantagem de que se a pessoa não for da vossa rede, não gastam dinheiro nenhum.

Deixem-se de desculpas esfarrapadas e gastem dez segundos do vosso dia para dar os parabéns a alguém. Ignorem os desconhecidos se assim quiserem, mas depois como se vão sentir quando eles próprios se lembrarem de vocês quando o vosso dia chegar? Não é tão rápido como um like, mas agora nem sequer precisam de sair da Home page para escreverem nos murais dos aniversariantes. Pode ser um gesto comum, ou até mesmo vazio, mas é capaz de alegrar um pouco o dia a alguém e, por vezes, até ajuda a resolver conflitos e a fazer as pazes com velhos inimigos.

2 comments:

vidaterra said...

Gostei de ler o post! Curiosamente, concordo em pleno com a primeira parte, mas tiro do mesmo raciocínio conclusões completamente opostas às da segunda parte do post. Parece-me infeliz que cada vez mais por conveniência, e só porque economiza esforço mental, as pessoas deleguem cada vez mais um trabalho que o nosso cérebro consegue fazer eficazmente (lembrar as datas ou pelo menos obrigar-se a consultá-las numa agenda) a um site que mostra a notificação do aniversário de forma imediata. Tal como toda a gente sou hipócrita e também me auxilio por vezes destes mecanismos, mas não deixo de ver isso como algo infeliz da nossa parte. E dou-te o meu próprio exemplo: no meu aniversário de 2011 recebi inúmeros desejos de aniversário no meu mural do facebook, uma grande parte "parabéns" vagos de 10 segundos de pessoas com as quais me dou apenas superficialmente. Em 2012, e curiosamente tendo ganho muitos amigos mais próximos desde o ano anterior, não recebi quase desejos de aniversário nenhuns, precisamente porque entretanto decidi tirar essa informação do meu perfil e das notificações das pessoas.
E não fico ressentido, simplesmente constato que as pessoas inconscientemente delegaram algo que acreditam que é importante à internet, e se calhar não se apercebem do mundo social paralelo ao facebook. Enfim, sinais dos nossos tempos. =) Mas os desejos que recebi foram dados por pessoas que se lembraram especialmente da ocasião, que telefonaram e escreveram mensagens e conversaram. Os outros compreendo e aceito perfeitamente que se tenham embrenhado na teia, não achando infeliz como casos pessoais, apenas como sinal infeliz colectivo do nosso mundo actual.
No meu caso, trato de decorar os aniversários dos meus amigos próximos, e mandar-lhes uma mensagem pessoal ou telefonar no dia deles, independentemente de me terem desejado parabéns ou não. E muitos são os dias em que vejo notificações no facebook de pessoas que fazem anos e que ignoro, mesmo que elas me tenham desejado daqueles "parabéns" rápidos. Se não tenho relação próxima, não me preciso preocupar, até porque sei que eles só me desejaram aniversário porque apareceu a notificação no mural deles.

Espero que não tenha ficado muito engonhado!

Abraço
Pedro

Adriano Cerqueira said...

Olá Pedro,

Obrigado pelo interesse demonstrado no meu blogue.
Quanto a este post, concordo plenamente contigo. Também valorizo mais as pessoas que me dão os parabéns pessoalmente ou através de uma chamada, ou de uma mensagem. E apesar do que escrevi, no caso dos meus amigos mais próximos costumo felicitá-los pessoalmente ou por mensagem e pelo facebook também.
Não acho que uma coisa invalide a outra, mas lá está, os parabéns dados pelo facebook, quando na sua maioria vêm de estranhos ou de pessoas que mal conhecemos pouco ou nenhum valor têm para nós.
Pessoalmente, como referi, não ligo muito a esses. O ponto que queria salientar era o facto de certas pessoas mesmo com o facebook ao seu dispor, continuam a ignorar o aniversário. Isto aconteceu-me algumas vezes com pessoas pelas quais até tenho alguma consideração e se bem que na maioria dos casos pediram desculpas e justificaram-se de forma plausível, também levei com respostas ridículas do género "não ligo a isso".
Acho que uma boa forma de evitar conflitos desnecessários é gastar esses 10 segundos para dar os parabéns, mas claro que entre amigos próximos e familiares o ideal é recorrer a um contacto mais íntimo.

Espero que continues a visitar este blogue. Abraço,

Adriano