Sunday, May 28, 2006

Aquele sentimento estranho chamado Amor

Sabes como é amar alguém? Eu não. Nunca disse a ninguém que a amava, nem tão pouco senti tal coisa. Para mim, o Amor tem que ser correspondido para ser o que é. Por mais que o grite dentro de mim, e que o seu eco faça o meu coração parar, a verdade é que não pode ser verdade, não quando não sentes o mesmo.

Por ti, faria qualquer coisa. Por ti, sacrifiquei-me tanto, e, por ti, saí sempre magoado. Por que continuo a perdoar-te? Por que não te consigo esquecer? Por que nada muda apesar de tu teres mudado? Por que tiveste de mudar? Por que é tão importante para ti ignorares-me? Que mais queres que eu faça?

Nada mais há para eu fazer.

Há muito percebi que aquele olhar em que nada precisa de ser dito, nunca irá acontecer. Apesar disso o meu sentimento não mudou. Continuo a sentir o mesmo por ti desde a primeira vez que te vi. Mas de que vale tanto esforço? De que vale tal sentimento, se nunca será correspondido?

Só de pensar que o teu sorriso, o teu olhar, a possibilidade de um "nós", foi o que me manteve vivo durante este tempo todo... E ver que, para ti, não passo de mais um que descartas com tanta facilidade. Mas nada muda. Não consigo parar de sentir o mesmo por ti. Aconteça o que acontecer. Isto não devia ser assim, mas é assim que é, e não há nada a fazer.

Foi por nunca ter tido coragem para te dizer aquilo que sinto? Foi por ter sempre tentado escapar ao assunto mesmo quando o queria dizer? Talvez. Talvez não adiantasse de nada. Mesmo o teu não, por mais frio que fosse, não mudaria aquilo que sinto.

O pior é que apesar de tudo o que me fizeste, de tudo o que passei por ti, continuo a sentir a mesma coisa. Mantenho a esperança de que um dia vejas em mim aquilo que precisas. Mas de nada vale ter esperança, pois tu nunca me irás amar.

1 comment:

smym said...

já pensaste que há coisa que não são o que parecem? já pensaste que podes estar errado? já pensaste que estás a ser pessimista demais? já pensaste em dizer.lhe? dizes que se ela te der um não, por mais fri que seja, não vai mudar aquilo que senets por ela. então porque não lhe dizeS?

sabes zé, um dos piores erros da minha vida foi ter, em tempos, pensado como tu, porque depois vim a perceber que afinal aquilo que eu pensava estava errado. e ainda hoje sofro por isso. lembra.te: há coisas que não são o que parecem.



e se forem? o que interessa. o tempo há.de ajudar. por isso liberta esse teu sentimento e VAI A LUTA! ela não te cai dos braços se continuares sentado a fumar charuto! se não tiveres forças, lembra.te: Cesário Verde!