Wednesday, February 29, 2012

Vinte e Nove

Todos os meses têm vinte e oito dias, mas apenas onze têm vinte e nove. Isto é verdade todos os anos, excepto este. Bom, este e todos os anos bissextos que a ele se seguem. Tivesse eu nascido neste dia há 24 anos atrás e faria hoje apenas seis anos de aniversário.

Há muito simbolismo por trás do número vinte e nove, ou não fosse onze o resultado da soma dos seus dois dígitos. Mas deixando de lado superstições e numerologia, para aqueles que, como eu, este dia não retém qualquer valor sentimental, é apenas uma simples quarta-feira. O último dia do mês. Uma data que quase passaria despercebida não fosse a sua tão invulgar natureza.

Os anos bissextos são algo mais que datas para Campeonatos Europeus de Futebol e Jogos Olímpicos, são mais ainda que o acerto de calendário que lhes traz o propósito de existência. São anos místicos pelo simples motivo de nos fazerem aguardar por eles. O intervalo entre eles parece-nos curto, mas é quatro vezes mais longo que qualquer festa anual. A Primavera vê o seu início adiado por mais um dia. As datas de Março adiante, correm dois dias da semana para a frente em vez de apenas um. Dividimos o nosso ano por trezentos e sessenta e seis, e adiamos o seguinte por mais vinte e quatro horas.

Na verdade, hoje apenas compensamos as oito horas a mais que todos os anos a Terra demora a dar a volta em torno do Sol. Recentemente chegaram mesmo a sugerir que Fevereiro passasse a ter trinta dias, desta forma todos os anos seriam iguais, os feriados calhariam nos mesmos dias da semana, restando-nos apenas o fardo de aguentar com uma semana a mais de X em X anos.

Estas contas dos dias apenas nos dão dores de cabeça. Porque não tornar o vinte e nove de Fevereiro feriado mundial? Mais um dia de descanso em vez de mais um dia de tédio e adiamento de planos. Em dois mil e dezasseis será a uma segunda-feira. Mote ideal para um fim-de-semana prolongado.

Celebremos o anunciar do mês da Primavera. Março está à porta, já com um dia de atraso, mas quase a chegar. É triste ver o dia que dá nome e particularidade a este ano, passar despercebido no meio de um calendário.

É triste nascer-se a vinte e nove de Fevereiro, mas talvez haja um sabor especial em celebrar o nosso aniversário no verdadeiro dia em que ele ocorreu. Espera prolongada que traz mais valor ao tão desejado momento.

Hoje é vinte e nove de Fevereiro. Mais um dia no calendário. Um dia que sozinho define todo um ano.

1 comment:

Fernando Pereira said...

Brain twist!
Fazer anos no dia 29 de Fevereiro deve ser deprimente, ou então não! Pode ser a resposta para uma vida muito mais longa que o normal :P